Enferrujou – Fresno

Publicado: outubro 10, 2008 em Fresno, Nacional

Tentei me olhar no espelho e encontrar em mim lugar pra ti
Mas o reflexo me dizia que você não estava ali
E agora eu sei que você não tem um lugar seguro pra ficar

Desculpa se o mundo foi cruel e te fez perceber
Que nunca vai dar certo nada que envolva eu e você
Existem coisas que nem mesmo o amor é capaz de solucionar
Mas sofro ao te ver

Quanta solidão…e eu sei que isso fui eu que causei
A desilusão…eu tento te acalmar, mas eu não sei…

Lembrando dessa história, eu vejo a culpa cair sobre mim
Mas também sei que o aconteceu não foi somente assim
Você nunca soube cultivar em mim o amor que você quer

Deixei de viver intensamente pra viver pra ti
E os últimos dias felizes foram os em que eu não te vi
Sinto muito, mas só estou perseguindo a minha paz
Não vou voltar atrás

Entre aqui
(não vou te impedir de entrar)
No meu peito
(ouça o coração gritar)
E ouça o meu (tente tentar escutar) pranto
(que não vai mais acabar)
Olha aqui
(tente ao menos enxergar)
Dentro de mim
(sinta o gelo evaporar)
E veja que estou frio,
Como o ferro de que eu julgava ser feito…

Quanta solidão…e eu sei que isso fui eu que causei
A desilusão…eu tento te acalmar, mas eu não sei…

Entra aqui
(não vou te impedir de entrar)
No meu peito
(ouça o coração gritar)
E ouça o meu (tente tentar escutar) pranto
(que não vai mais acabar)
Olha aqui
(tente ao menos enxergar)
Dentro de mim
(sinta o gelo evaporar)

E veja que estou frio,
Como o ferro de que eu julgava ser feito..
Que enferrujou…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s